Sabro
Jornal do Agrupamento de Escolas de Sabrosa
Pesquisa

Apreciação crítica “Auto da Barca do Inferno"
Por Ilda Figueira (Professora), em 2015/02/181667 leram | 0 comentários | 170 gostam
No âmbito do PAA, os alunos dos 9º anos deslocaram-se, em janeiro, ao IPJ de Vila Real para assistir ao "Auto da Barca do Inferno", de Gil Vicente.
A peça de teatro “Auto da Barca do Inferno” foi escrita em 1517 por Gil Vicente, para animar os serões da corte. Apesar de ser antiga, enquadra-se perfeitamente nos tempos de hoje.
Da companhia “Contrapalco”, tenho a apontar que fazem que fazem muito bem o seu trabalho e sabem cativar o público. Eles conseguiram transportar-nos para aquela época, pois vestiram roupas do século XVI e representaram pessoas de várias classes sociais. A peça mostra a diferença entre o bem e o mal. Concluímos que praticamente todas as personagens cometiam erros, mas queriam embarcar para o Paraíso, mas só cinco deles ficaram em paz: o Parvo e os Cavaleiros das Cruzadas.
Fiquei espantada por cada ator representar várias personagens. Eles interagiram bastante com o público, fazendo-nos rir.
A minha personagem favorita foi o Parvo que se chamava Joane, porque era muito divertido e cómico. A que menos gostei foi o Anjo, achei que não se dirigia ao público com entusiasmo.
Apesar de o cenário estar pobre, tendo só duas tiras de tecido, pintadas de vermelho e azul para distinguirem o caminho para as duas barcas,nós facilmente conseguimos imaginar o rio, o espaço e as barcas.
Achei que foi uma peça engraçada. Foi uma lição de vida e muito educativa.No final do espectáculo os atores também nos responderam a algumas questões, sobre a vida profissional e o quanto é difícil ser ator do nosso país.
Ana Gomes ,Mariana Silva e Marta Januário 9ºA


Comentários

Escreva o seu Comentário